• PERGUNTAS E RESPOSTAS

    As dúvidas mais comuns respondidas por nós

    O que é a Bancada Ativista?

    Somos um movimento suprapartidário dedicado a eleger ativistas para o poder legislativo em São Paulo, composto por pessoas com atuação em múltiplas causas sociais, econômicas políticas e ambientais. Visamos oxigenar a política institucional e promover os princípios e práticas que defendemos, por meio de formatos colaborativos e pedagógicos de campanha que fujam dos vícios da política tradicional. Nas eleições de 2016, apoiamos oito candidaturas para a Câmara de Vereadores, e dentre elas Sâmia Bomfim foi eleita. Para as eleições de 2018, estamos dando um passo além e construindo uma candidatura coletiva para Deputado Estadual.

    Qual é o plano da Bancada Ativista para as Eleições 2018?

    Em 2018 teremos foco na disputa para Deputado Estadual. Ao invés de promover candidaturas individuais, desafiaremos a política tradicional construindo uma candidatura coletiva que unirá ativistas representantes de diversas causas em torno de um mesmo número na urna. O voto para a Bancada Ativista não elegerá uma pessoa, mas um grupo de pessoas com sólida trajetória de atuação na sociedade, que irão juntas compor um mandato também coletivo. Esse voto elegerá um movimento de ocupação política, e lá dentro daremos passos ainda maiores na defesa de pautas progressistas - com total abertura a quem quiser somar esforços, e metodologias de participação que radicalizem a democracia.

    Por que o foco em São Paulo e na disputa para Deputado Estadual?

    Acreditamos que política se faz de perto, e que as mudanças de que precisamos exigem construção de base e conhecimento profundo da realidade local. É em São Paulo, local de origem da Bancada Ativista, que podemos oferecer nossa melhor contribuição. Vale dizer que não estamos focados apenas na capital, mas também expandindo as atividades para outras cidades do estado. Assim como ocorreu nas eleições de 2016, temos certeza que se fizermos uma boa campanha em 2018 nossas ideias e provocações se espalharão pelo país, e contribuirão para o surgimento de cada vez mais iniciativas dedicadas a mudar a forma como fazemos política.

    O poder Legislativo serve como porta de entrada para a política institucional, e por comportar um número maior de candidaturas abre mais espaço para iniciativas que desafiem a lógica tradicional do nosso sistema político. Além disso, apesar de ser tão importante quando o poder Executivo, ele geralmente recebe muito menos atenção no período eleitoral, e achamos importante ajudar a mudar isso. Dentre os cargos em disputa nas eleições de 2018, escolhemos o de Deputado Estadual pela mesma razão que optamos por manter o foco em São Paulo: é o que está mais próximo da realidade cotidiana das pessoas, e antes de disputar a agenda nacional nos parece importante fortalecer o trabalho a nível local.

    Já existem propostas para um possível mandato?

    O mandato será composto por representantes de diversos movimentos e causas com sólido histórico de atuação ao redor do estado de São Paulo, além de quadros técnicos. Haverá foco na defesa e promoção dos nossos princípios e práticas, e muita atenção será dada à construção de processos de participação e pedagogia - queremos possibilitar o envolvimento ativo do maior número possível de cidadãs e cidadãos interessados em contribuir. Um plano detalhado está sendo elaborado e será apresentado até o início do período de campanha eleitoral.

    Por qual ou quais partidos a Bancada Ativista concorrerá nas Eleições 2018?

    Essa decisão será tomada coletivamente entre março e abril, quando o grupo de pessoas que comporão a candidatura coletiva estiver definido. Se tomarmos a decisão de lançar mais de uma candidatura, é possível que diferentes candidaturas saiam por diferentes partidos. Cabe destacar que, apesar das regras atuais exigirem a escolha de um partido para lançar uma candidatura, a Bancada Ativista manterá seu caráter suprapartidário sendo composta por pessoas filiadas a diversos partidos, e seguirá defendendo que no Brasil passe a ser permitido lançar candidaturas independentes e listas cívicas.

    Qual o processo para escolha dos candidatos?

    Há um grupo de trabalho focado especificamente nisso, que está em diálogo com ativistas, movimentos e coletivos interessados em se candidatar ou indicar nomes. Após um período de mapeamento e conversas iniciais, entre março e abril faremos reuniões juntando todas as pessoas interessadas para definir coletivamente o rumo que será tomado.

    Como as atividades são financiadas?

    Todas as atividades da Bancada Ativista são financiadas por doações de pessoas físicas envolvidas com o movimento ou apoiadoras das nossas atividades. Aqui você encontra nossa prestação de contas.

    Como a Bancada Ativista se posicionará em relação a candidaturas para Presidência, Governo do Estado, Senado e Deputado Federal?

    Essa decisão será tomada coletivamente entre março e abril, quando o grupo de pessoas que comporão a candidatura coletiva estiver definido.

    Como é feita a tomada de decisões nas atividades da Bancada Ativista?

    Construímos nossa estratégia e linhas de atuação em grupos de trabalho e espaços de plenária. As portas estão abertas a qualquer pessoa que quiser somar esforços, e o primeiro passo para isso é participar de uma reunião de boas-vindas. Grupos de trabalho têm autonomia para tomar decisões a respeito de qualquer assunto que não vá de encontro a decisões já tomadas em plenária. Caso seja proposta uma mudança de rota, a plenária deve ser antes consultada. Decisões geralmente ocorrem por consenso.

    Como posso participar ou apoiar?

    Há quatro formas de somar esforços:

    • Participando da construção do movimento: apareça em uma de nossas reuniões de boas-vindas, e depois integre nossos grupos de trabalho 
    • Organizando encontros, eventos e outras atividades para espalhar a mensagem da Bancada Ativista
    • Compartilhando nosso conteúdo: siga nossas páginas nas redes sociais
    • Ajudando a encontrar ativistas que podem ter interesse em se candidatar